Notícias

Sooro investe 35 milhões, duplica capacidade produtiva e inicia produção do WPCi 80

08/04/2016

Aqui na Sooro, inovação é rotina! Já somos reconhecidos nacionalmente pela produção de concentrado de soro do leite e em 2008 iniciamos um projeto para se tornar a primeira fabricante nacional do famoso whey protein. Isso se tornou realidade já em 2011, com a instalação da primeira torre de secagem (Spray Dryer) e o lançamento no mercado do WPC (Whey Protein Concentrate) com 35% de proteínas. Porém, para este ano, a ambição é ainda maior: produzir o WPC com concentrações superiores de proteínas (80%) na versão “instantâneo”.

Para tornar isso possível, nosso diretor-executivo Hélio Alves Garcia afirma que foram necessários vários anos de estudos e um investimento milionário. “Entre a análise inicial do projeto e a conclusão da obra foram cerca de dois anos, com investimento de aproximadamente 35 milhões. Isso porque não envolve só um equipamento. Além dos equipamentos principais, são necessários vários equipamentos periféricos para que seja possível produzir com eficiência e qualidade. Investimos também em uma nova caldeira e ampliamos a capacidade dos serviços de suporte como energia elétrica, água, ar comprimido, tratamento de efluentes e mão de obra. É, realmente, um projeto grandioso! A área instalada deste novo projeto é de cerca de 4000 m² e, com ela, vamos gerar, aproximadamente, 30 novas vagas de emprego, somando cerca de 270 colaboradores diretos”.

Com a nova tecnologia, até então inédita no Brasil, vamos dobrar a capacidade de produção a partir do segundo semestre deste ano, passando de 750 para 1.500 toneladas por mês de sólidos de soro de leite em pó. “Estamos prevendo um crescimento gradual na produção do WPC 80. Sabemos que é um mercado um pouco diferente, mas nós estamos acreditando muito neste produto”, afirma o fundador e presidente da Sooro, William da Silva.

sooro_foto1

Como funciona?

A tecnologia dinamarquesa que nós trouxemos para o Brasil permite fazer a separação dos três grandes componentes do soro do leite: as proteínas, a lactose e os sais minerais. “Quando você passa o produto pela membrana, ela faz uma filtragem e retém as proteínas, que são as moléculas maiores. É como se fosse, genericamente, um filtro. Como as proteínas têm um peso molecular maior, elas ficam retidas e a lactose e os minerais acabam passando por essa membrana. Aí nós temos dois tipos de produtos: o whey protein, composto pelas proteínas, e o permeado, composto por lactose e sais minerais”, explica Hélio.

Tanto o WPC quanto o permeado são produtos largamente utilizados no Brasil, especialmente para suplementação alimentar e como ingredientes em formulações de alimentos.

sooro_foto2
sooro_foto3